segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Sem Espelho


Seu reflexo no seu rosto, seu egoísmo no espelho, um conteúdo mastigado, reformulado! A cada olhar uma procura pelo reflexo remodelado quase sempre escravo do não ser...
Se isso se parte seu reflexo vai ao chão seu caráter se espedaça sem que você possa progredir.
Uma busca intermitente pela existência surreal, pelo reflexo do que não pode ver daquilo que procura ter!
"A forma e o reflexo se observam. Tu não és o reflexo, mas o reflexo és tu."

Nenhum comentário:

Postar um comentário