quinta-feira, 19 de julho de 2018

A maneira que o tempo passa

Só a dor pra calar o que sentimos, os anos se passando e hoje não querer mais o mundo e sim alguns metros quadrados. Dividir a dor e não só a conta, é a maturidade que tanto fugimos que chegou ou as dores de estarmos sempre na atividade e não termos mais tempos pra dividirmos a tal conta?

sábado, 23 de agosto de 2014

Partícipe do seu caminho

A vida flui em movimentos bruscos onde cada deslize provoca colisões irreversíveis, não se faz curvas em retas sem perder o equilíbrio pois passos dados em direção à escuridão podem ser os únicos alcançados pra salvação e libertação das grades que aprisionam nossas mentes.

sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Agora a humanidade e seus legados tão descartáveis

A morte vai curar seu passado e escrever seu futuro, o presente será lembrado pela forma que sua dor partir.
Só iremos deixar de sentir quando partir de vez, e assim não ter mais a primeira lembrança!


sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Necessidade ou conformismo?

Complexado, fadado a viver no ciclo da escravidão remunerada. Esse sou eu, você e todos nós.

Escravos do capitalismo devorador, onde quem pensa que não são escravizados são armas formadas pra manter de pé o imperialismo!

sábado, 17 de agosto de 2013

Ineficiência

O excesso de sabedoria ineficiente com vasta vocação pro nada.
Todos querem ser, ter ou apenas seguir. Então, qual a resposta?                                         

Fiel aos seus interesses, os meios de comunicações não cansam e assim repete-se à exaustão que “o mundo mudou”, porem as pingueiras continuam as mesmas em minha casa! 

" Livre Iniciativa"

Em dias corridos nunca há tempo pra nada, só o lamento por não ter tido o tempo que perdemos sem ter feito bosta nenhuma!

Nós somos o tempo e nosso tempo é sempre o agora

domingo, 19 de maio de 2013

A dor de saber que estamos enganados

Utilizar dos seus pontos negativos ao maximo pra transforma-los nos positivos. Sim escutei muitas vezes esse dilema "aprender com os erros, quedas" ou algo dessas baboseiras.
Nunca estaremos certos seja qual for o ponto de vista, sempre estaremos impondo limites a nós mesmos tentando uma fuga ao mundo que criamos, de injustiça, preconceitos, racismo e etc.
Talvez uma fuçada, tragada, uma doze a mais ou um docinho abra as portas.
Estamos sempre apaixonados, presos por algo do passado, algo que nunca irar voltar, algo tão especial que acreditamos numa colisão futurística.